1.   
    Home
  2.  > 
    Descubra
  3.  > 
    Segurança no trânsito: como fazer a sua parte

Descubra 25/09/2020

Segurança no trânsito: como fazer a sua parte

Dirigir é uma ação que traz alguns benefícios. Além de garantir o seu deslocamento e fazer isso com conforto, o motorista pode viajar de carro, curtir bons momentos ao lado de outros passageiros, ouvir música e apreciar paisagens incríveis ou, até a mesmo, a própria cidade enquanto dirige.

No entanto, conduzir um veículo exige muita responsabilidade, afinal, os acidentes de trânsito podem trazer consequências tristes. Todos os anos, mais de um milhão de pessoas perdem a vida em decorrência de acidentes de trânsito. E um terço dessas mortes acontece com usuários vulneráveis das vias públicas, como pedestres e ciclistas. O papel do motorista é fundamental para melhorar a segurança no trânsito . Neste artigo, você vai entender melhor o que é direção defensiva e qual o seu objetivo, além de conferir alguns cuidados que deve ter sempre que sair de carro. Boa leitura!

O que é direção defensiva?

A direção defensiva é um conjunto de medidas que devem ser adotadas pelos motoristas com o objetivo de melhorar a segurança no trânsito , diminuindo o número de acidentes ou minimizando as suas consequências. Um dos pilares da direção defensiva é a atenção. Esse princípio indica que o condutor deve estar atento não só às suas ações, mas a tudo o que acontece à sua volta para antecipar possíveis situações perigosas e conseguir preveni-las. Os outros princípios que fazem parte da direção defensiva são: a habilidade, que está relacionada com a prática, e a ação, que indica que o motorista deve estar preparado para realizar as manobras necessárias para evitar acidentes.

Como melhorar a segurança no trânsito?

Além de praticar a direção defensiva, o motorista deve tomar alguns cuidados para promover a segurança no trânsito. Essa é uma forma de cuidar de si, dos demais condutores e passageiros e ainda dos usuários mais vulneráveis das vias, como os pedestres, motociclistas e ciclistas.

Se beber, não dirijaNão é novidade para nenhum motorista que o álcool causa efeitos no organismo que atrapalham a percepção e a velocidade dos reflexos — dois pontos muito importantes quando se fala em segurança no trânsito. É por isso que o consumo de bebidas alcoólicas é proibido para quem vai dirigir. O Código de Trânsito Brasileiro já permitiu o consumo de pequenas quantidades de bebida pelos motoristas, quando estipulou o limite máximo de concentração de álcool no sangue. No entanto, a lei evoluiu com o passar dos anos e, hoje em dia, já não há nenhuma tolerância. A multa para o motorista que dirigir alcoolizado pode chegar a quase R$ 6 mil. Além disso, o infrator também pode sofrer outras punições, como a suspensão da habilitação e do direito de obter permissão para dirigir e até prisão.

Esteja atento à sinalizaçãoToda a sinalização das vias é pensada para garantir a segurança no trânsito. Placas, semáforos e as marcações na pista indicam as ações que o motorista deve fazer para evitar acidentes, como parar, respeitar o limite de velocidade, não ultrapassar, dar preferência, seguir em frente etc. Essas orientações devem ser seguidas pelos motoristas a todo momento, tanto para evitar acidentes como para manter a organização do trânsito.

Deixe o celular de ladoO celular é uma grande distração para o motorista, atrapalhando a atenção, que, como falamos acima, é muito importante para a direção defensiva. Enquanto você dirige, o aparelho deve estar guardado, longe do alcance dos olhos, para que você não se distraia com novas notificações. Algumas pessoas abrem exceção e usam o celular enquanto estão paradas nos engarrafamentos e semáforos, por exemplo. No entanto, mesmo nesses casos o uso do aparelho é proibido e pode acarretar em multa de R$ 283,47. Essa infração é considerada gravíssima.

Tenha cuidado com pedestres, ciclistas e motociclistasEssas são as pessoas mais vulneráveis a acidentes, já que não contam com a estabilidade e a proteção que um veículo consegue oferecer aos passageiros . É por isso que, quem está no carro, deve ter atenção redobrada ao trafegar ao lado de ciclovias e quando estiver dividindo a pista com motociclistas, além de estar sempre ligado na movimentação dos pedestres. No trânsito, dê a preferência para esses usuários. Isso evita acidentes que podem ter graves consequências.

Respeite os limites de velocidadeO excesso de velocidade é a principal causa de acidentes de trânsito em todo o mundo. O dado é alarmante e deve servir de lição para os motoristas que só costumam respeitar essa regra quando há fiscalização eletrônica. O limite de velocidade é estipulado com base em uma série de critérios e tem como principal objetivo a prevenção de acidentes. Por isso, para garantir a sua segurança e a de todos os outros que estão na rua, respeite a indicação, o tempo todo.

Mantenha distância do veículo da frenteEssa dica também tem como principal objetivo a prevenção de acidentes. Quando você dirige a uma distância pequena do veículo que está na sua frente, nem sempre consegue frear o carro a tempo de evitar uma batida, caso o outro motorista reduza a velocidade bruscamente. A depender da situação, essa batida pode ser considerada um acidente grave e colocar em risco a vida dos passageiros e dos transeuntes. A responsabilidade de frear a tempo e impedir a colisão é sempre do motorista que está atrás, ou seja, a melhor forma de evitar que isso aconteça é se mantendo a uma distância segura, cerca de 30 m.

Sinalize antes de realizar uma açãoNa situação contrária, quando você é o motorista que está à frente, pode tomar alguns cuidados para facilitar a condução de quem vem atrás. Um deles é sinalizar as ações que pretende realizar, como usar a seta antes de fazer uma conversão. Assim, o motorista de trás consegue se adiantar a essa ação e reduzir a velocidade, evitando a colisão. Esses são alguns cuidados que o motorista deve ter para garantir a segurança no trânsito enquanto está dirigindo. No entanto, outros pontos precisam ser considerados antes de colocar o veículo na rua. Pneus, freios, suspensão, airbags e outros componentes que oferecem mais segurança aos passageiros devem ser checados com frequência. A melhor forma de fazer isso é realizar as revisões periódicas e ficar sempre atento a sinais de que algo não vai bem, como barulhos estranhos ou pequenas falhas no funcionamento do carro. Se você se interessa por este tipo de conteúdo e gostaria de conferir outras dicas para cuidar do seu carro e viver momentos inesquecíveis com ele, assine a nossa newsletter!

Quer conhecer os melhores carros para aproveitar ao máximo seu orçamento? Descubra agora a nova linha da Hyundai!

Sigam as nossas redes:

Veja também