1.   
    Home
  2.  > 
    Hyundai Explica
  3.  > 
    Cuidados com o carro: veja 9 erros que você não pode cometer

Hyundai Explica 26/11/2020

Cuidados com o carro: 9 erros que você não pode cometer

Atualmente, os carros são projetados para durar mais tempo com pouca manutenção. No entanto, é um mito pensar que os veículos modernos não precisam de cuidados. A verdade é que muitos proprietários negligenciam diversas partes do veículo — o que acaba gerando problemas e custos adicionais. Reunimos a seguir algumas dicas importantes de cuidados com o carro. Confira!

Cuidados com o carro: 9 erros comuns que todo motorista pode evitar

Muitas vezes, cometemos erros sem ao menos saber que tais atitudes eram prejudiciais. Veja que, com bons hábitos, muitas das despesas do seu carro podem ser reduzidas.

1. Ligar o motor e dirigir imediatamenteAlgumas pessoas estão com pressa, outras apenas pensam que isso não causa nenhum dano. Às vezes, o carro ficou muito tempo no sol e a cabine está superaquecida. Tudo que queremos fazer é ligar o carro rapidamente e abrir as janelas. Isso ajuda a aliviar o calor, mas com certeza não ajudará o motor. O ideal é ligar o carro e esperar de 30 a 60 segundos. Mas por que esperar esse tempo? Quando ligamos o carro, o óleo começa a passar pelo motor e pelos componentes críticos. Se você der a partida e começar a dirigir .imediatamente, o óleo não vai circular por todos os componentes. Mesmo que isso não cause danos imediatos, pode causar alguns problemas no motor e aos componentes críticos com o tempo. O tempo de espera depende do seu veículo e das condições climáticas. Se você tem um carro com mais de 20 anos, deve esperar um minuto inteiro. Para carros mais novos, esperar 10 ou 15 segundos é o suficiente. Além disso, se estiver muito frio lá fora, espere o motor aquecer por mais tempo.

2. Não dar atenção aos pneusOs pneus são responsáveis pela segurança e estabilidade do veículo e, de forma alguma, podem ser negligenciados — em especial se você deseja viajar de carro.. Crie alertas em seu celular para que você não esqueça de calibrá-los a cada 15 dias (no Manual do Proprietário você deve encontrar a calibragem ideal). Fique atento também à condição dos pneus, se não estão carecas ou rachados. Pneus originais de carros de passeio duram, em média, de 40 a 60 mil quilômetros até a primeira troca. Lembrando que usar pneus carecas é uma infração grave sujeita à multa. Outro problema é não cuidar do pneu reserva (estepe). Afinal, você nunca sabe quando vai precisar dele. Por isso, faça uma inspeção visual e verifique o estado, a calibragem e sua data de fabricação. Para descobrir a data, veja os quatro últimos dígitos gravados no pneu. Por exemplo: 1012 significa que foi produzido na 10ª semana de 2012. Se ele tiver mais de 10 anos, é hora de comprar um novo..

3. Evitar lavar o carroA lavagem e o enceramento regular ajudam a proteger a pintura do carro — do sal, da sujeira, de excrementos de pássaros e até de insetos mortos. Se você mora em uma área onde há muita poeira ou você estaciona ao ar livre, é recomendável lavar o carro pelo menos uma vez a cada duas semanas.

4. Não verificar o óleoTer a quantidade certa de óleo no motor é fundamental para o desempenho do carro. Para verificar o óleo, puxe a vareta medidora de nível para fora, limpe-a com um pano ou pedaço de papel toalha e coloque-a de volta no tubo. Então, puxe-a para fora novamente e leia o nível. Se a mancha de óleo aparecer entre as duas marcas, o nível está correto.

5. Não se preocupar com a qualidade do combustívelOs combustíveis no Brasil têm o preço tabelado, por isso, não deve haver mudanças drásticas no preço em uma mesma região. Se você encontrar um posto com o preço muito abaixo do normal, desconfie da qualidade. Usar combustível adulterado pode causar grandes problemas em seu motor. Alguns carros têm melhor performance com a gasolina aditivada, mas antes de investir nesse produto, verifique as recomendações do fabricante.

6. Instalar o “engate” no veículoMuitos motoristas instalam esse acessório no carro com o intuito de proteger a traseira em eventual colisão, ou somente por questão estética. Porém, não se pode instalar o engate em qualquer veículo. Caso seu carro não tenha capacidade para tracionar reboques, você está sujeito à multa por infração grave (mesmo se não estiver utilizando o engate durante a fiscalização). Para tirar a dúvida, consulte o manual do veículo.

7. Andar com o carro em ponto mortoExistem vários motivos para abandonar essa prática: é proibido por lei, o motorista está sujeito à multa e perda de pontos na carteira; não economiza combustível, pelo contrário, ao descer em ponto morto a central eletrônica injeta mais combustível para manter o motor ligado; sem a ajuda do motor, os freios sofrem maior desgaste; andar com o carro engrenado é mais seguro e evita acidentes.

8. Completar o radiador com água comum Você já utilizou “água de torneira” para completar o reservatório do seu carro? Pois saiba que isso pode ocasionar danos no sistema de arrefecimento. O correto é usar líquido de arrefecimento ( água desmineralizada) — que tem aditivos para evitar que o líquido ferva, congele ou evapore dentro do reservatório. Além disso, ela contém compostos que ajudam na conservação dos componentes do motor. Caso precise completar com frequência o líquido de arrefecimento do radiador, você deve procurar uma concessionária para verificar um possível problema.

9. Usar a embreagem para “segurar” o carroExistem alguns vícios na direção que podem reduzir a vida útil de peças importantes — como a embreagem. Evite descansar o pé no pedal, dar arrancadas bruscas e usar a embreagem para “segurar” o carro em subidas. Por fim, quem adora carro e quer proteger seu patrimônio deve seguir as instruções da montadora — e não levar em consideração informações de caráter duvidoso ou sem referências oficiais. Estes foram os 9 erros mais comuns de cuidados com o carro. Que tal escrever nos comentários se você já cometeu algum deles? Além disso, se você cometeu outro erro que não está incluso em nossa lista, fique à vontade para mencioná-lo nos comentários. Sua experiência pode ajudar outros motoristas!

Sigam as nossas redes:

Veja também