1.   
    Home
  2.  > 
    Pílulas Hyundai
  3.  > 
    Barulho no carro? Saiba identificar os ruídos mais comuns

Descubra 08/02/2021

Barulho no carro? Saiba identificar os ruídos mais comuns

Nosso corpo costuma enviar sinais quando algo não está bem. Dores, sensações estranhas e desconfortos são alguns exemplos de sintomas que ajudam a identificar problemas. Você já parou para pensar que o mesmo ocorre quando surge algum barulho no carro? Sons inesperados podem ser normais ou indicar defeitos em partes específicas do veículo. Cabe ao motorista, portanto, saber em quais situações existem motivos para se preocupar. O objetivo é agir rapidamente para consertar possíveis falhas e evitar maiores danos. A seguir, falaremos mais sobre os ruídos que costumam aparecer durante a condução e o que fazer em cada caso. Continue a leitura e se informe sobre esse assunto tão importante!

Por que ficar atento a todo tipo de barulho no carro?

Quem tem veículo próprio há um bom tempo já conhece as particularidades do modelo. Isso inclui a chance de apresentar ruídos em determinadas circunstâncias — como andar na estrada de chão, passar por um quebra-molas e até fazer uma curva mais fechada. Sons de todos os tipos podem ou não ser problemáticos. Reconhecer as diferenças é fundamental para tomar a decisão certa, seja para amenizar um simples incômodo, seja para evitar perigos. Em muitos casos, o barulho no carro indica o início de um defeito que precisa ser reparado. Lidar com cada situação no tempo certo, tendo a orientação de profissionais capacitados, pode garantir a segurança das pessoas que utilizam o carro. Lembre-se de que mesmo os veículos novos ou que passam por revisões frequentes podem apresentar avarias por conta de um imprevisto. Nesse sentido, é crucial que condutores saibam analisar diferentes sons para associá-los a condições específicas. Isso permitirá fazer as correções necessárias no momento adequado, o que vai promover tranquilidade e economia financeira no curto e longo prazo.

Quais são os ruídos mais comuns e o que significam?

O barulho no carro tem várias causas e pode ter seu foco em diferentes áreas. Sons nos componentes frontais são bem recorrentes pelo fato de o peso do motor ter maior impacto na suspensão dianteira. Porém, nada impede que a parte traseira e o meio do veículo apresentem ruídos. Cabe destacar que automóveis em bom estado não emitem barulhos estranhos. Assim, sempre que você for pegar a estrada e perceber algo diferente, fique em alerta. Rangidos, estalos e outros sinais podem significar que algo estragou ou não está funcionando corretamente. Para facilitar o trabalho de análise, listamos os barulhos mais comuns, suas principais características e significados. Preste bem atenção e aprenda a reconhecê-los.

Batidas secasPancadas desse tipo resultam em rangidos estruturais da carroceria. Se acontecem durante passagens por buracos e ondulações da estrada, podem indicar problemas nos pivôs ou buchas das rodas. O som que aponta danos na suspensão ou amortecedores lembra um "nhec" repetido.

Chiado no freioÉ um som agudo, que ocorre quando o motorista pisa no freio. Se vem acompanhado de redução do poder de frenagem, pode sinalizar problemas nas pastilhas de freio. A solução é trocar essas peças o quanto antes, a fim de evitar chiados e consequências piores, como um acidente no trânsito.

Correia grilandoEsse barulho no carro geralmente aparece durante a partida ou aceleração do motor. É estridente e bem alto, parecido com correntes se arrastando no chão. Pode significar o ressecamento da correia, embora também surja quando esse componente apresenta tensão extra ou afrouxamento.

Sons no ar-condicionadoO ruído inconveniente quase sempre estará associado ao mau funcionamento do compressor. Ocorre quando o sistema é acionado e aponta duas situações prováveis: excesso de gás ou falta de lubrificação da peça que aquece e resfria o ar interno.

Estalo em curvasRepresentado por um pneu estridente, pode ser um indicativo de desalinhamento do seu carro. O som aparece, na maioria das vezes, quando você realiza uma curva. É fácil identificar, já que ocorre mesmo durante as manobras de giro em baixa velocidade.

Barulho na rodaCostuma surgir em uma das rodas e remete a um ventilador em funcionamento. Nesse caso, pode ser que o pneu esteja ovalado ou com desgaste irregular (algumas partes mais consumidas que outras). É comum que a banda de rodagem também apresente bolhas ou caroços. Com o tempo, o dano no pneu aumenta e vai tornando o som mais áspero, como se a borracha estivesse repleta de areia. Trata-se de um problema no rolamento que precisa ser reparado para não causar a trava da roda.

Pneus cantandoSe esse barulho no carro aparece em qualquer situação, seja em uma estrada reta ou curva, também indica desalinhamento. O problema é enorme porque compromete a estabilidade e reduz a vida útil das rodas, fazendo com que você precise trocar o pneu antes do tempo.

Ruído ao mexer o volanteOcorre quando o motorista esterça o volante para a direita ou esquerda e aponta problemas na bomba da direção hidráulica. Se o som surge apenas quando você gira para um dos lados, a fonte do dano pode estar na caixa da direção hidráulica. Falta de óleo no sistema causa o mesmo tipo de ruído.

Som de griloO barulho semelhante ao emitido pelo inseto costuma surgir em várias partes do veículo, sem que os ocupantes consigam identificar a origem. Se você estiver em uma viagem de carro e perceber isso, pode considerar peças mal encaixadas na lataria e até danos no revestimento da cabine.

Dianteira barulhentaComo dito, essa parte é uma das mais afetadas por barulhos indesejados. No entanto, quando os ruídos persistem durante a condução, vale a pena investigar de perto. Os ruídos permanentes podem ser indicativo de problema nos amortecedores, na bomba d'água e na barra estabilizadora.

Traseira barulhentaQuando ocorre na parte de trás, o barulho no carro tende a estar relacionado a problemas no escapamento. Ele pode estar frouxo, solto, desgastado e até apresentar furos. Também é comum que indique folga na fixação do macaco e do estepe, o que dá para resolver com simples ajustes.

Interior barulhentoNão costuma indicar danos sérios, embora todo cuidado seja bem-vindo. Em geral, os ruídos internos e constantes apontam para problemas na fechadura do porta-malas, nos batentes de borracha e até folgas nos trilhos dos bancos. Sons na parte interna também acompanham aqueles acabamentos desencaixados em áreas como painel e autofalantes. Nesses casos, o ruído é parecido com pancadas sobre plástico e tende a surgir quando você percorre vias irregulares.

Efeito arranhadoCaso perceba sons parecidos com arranhões em uma superfície rígida, pode ser que o problema esteja nos limpadores do para-brisa. Quando desgastadas, essas peças têm seu potencial de limpeza reduzido e podem até travar sobre o vidro, comprometendo a visibilidade.

Tic-tacCostuma estar associado a problemas com o óleo. O ruído é contínuo e, na maioria das vezes, fica perceptível quando o veículo não está em movimento. É importante checar o nível de óleo assim que identificar o som de "tic-tac" para não correr o risco de fundir o motor.

Som de vazamentoEsse barulho geralmente acontece nas situações em que há falta de água no radiador do carro. Como a ausência do líquido aquece o motor, é crucial ficar de olho no nível e sempre observar o termômetro exposto no painel.

O que fazer quando perceber algum barulho no carro?

Ficou claro que existem diferentes origens para os incômodos ruídos, certo? Alguns são resultado de desencaixes e folgas em componentes, outros aparecem após danos maiores em diferentes partes do veículo. Em todo caso, saiba que nada substitui uma boa revisão profissional. Contar com a ajuda de uma equipe especializada é fundamental para encontrar falhas e agir rapidamente, a fim de minimizar as consequências. Pessoas capacitadas poderão atuar em diferentes etapas, desde a manutenção do ar-condicionado até a troca de óleo do motor. A consulta de profissionais também é importante após a identificação de qualquer barulho no carro. Nesse momento, o ideal é que o proprietário do veículo esteja presente para repassar o máximo de informações — início do problema, frequência dos ruídos, tipo de som, entre outros detalhes.

A manutenção preventiva é sua maior aliadaNão deixe para levar o carro a um mecânico de confiança apenas quando perceber danos maiores. Se esperar muito para resolver um problema, por mais simples que pareça, corre o risco de lidar com graves consequências. Isso inclui desde um acidente até a desvalorização do veículo. Procure agendar uma revisão de tempos em tempos, conforme o manual do proprietário. Transforme esse procedimento em hábito para incluir vários cuidados na rotina. Assim, seu carro estará sempre pronto para enfrentar a estrada, sem colocar sua vida e a de outras pessoas em perigo. A manutenção preventiva visa antecipar problemas. O objetivo é justamente prever possíveis danos e agir de modo a combatê-los. Ou seja, encontrar soluções para casos que estão apenas ameaçando a aparecer. Esperamos que o artigo tenha esclarecido as causas de cada barulho no carro e ajude você a resolver todo tipo de situação. No mais, lembre-se de buscar a ajuda necessária dentro do prazo estipulado pelo fabricante do seu veículo, o que inclui as revisões programadas e as manutenções. Quer continuar aprendendo sobre o assunto? Então, leia agora o nosso post sobre manutenção preventiva!

Sigam as nossas redes:

Veja também